quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Love The Way You Lie

video


Misturar ritmos musicais em uma única canção já é um hábito bastante frequente entre os músicos. Quase sempre o resultado de tal união cai no gosto popular e ganha reconhecimento entre os grandes sucessos.

Mas não é todo ritmo que me agrada. E, convenhamos, nem toda parceria musical merece um destaque no paraíso da perfeição. Embora muitos defendam que gosto não se discute, eu faço questão de ignorar determinadas "coisas" que insistem em chamar de música ou arte... As que conseguem se sobressair entram para a minha lista de favoritos com facilidade, e ganham o merecido destaque aqui no blog.

A parceria é de Eminem com a cantora Rihanna. Ou vice-versa, para quem preferir...

P.S: A letra da música é ENORME, logo a tradução também. Caso você seja um(a) leitor(a) voraz, boa sorte com a leitura! Se não for este o seu caso, sugiro que apenas ouça.

Letra:

Love The Way You Lie Rihanna

Just gonna stand there
And watch me burn
But that's alright
Because I like
The way it hurts
Just gonna stand there
And hear me cry
But that's alright
Because I love
The way you lie
I love the way you lie

(Eminem)
I can't tell you what it really is
I can only tell you what it feels like
And right now there's a steel knife
In my windpipe
I can't breathe
But I still fight
While I can fight
As long as the wrong feels right
It's like I'm in flight
I offer love
Drunk from the hate
It's like I'm huffing paint
And I love it the more that I suffer
I sufficate
Can't break the fall
About to drown
She resuscitates me
She fucking hates me
And I love it
Wait
Where you going
I'm leaving you
No you ain't
Come back
We're running right back
Here we go again
It's so insane
Cause when it's going good
It's going great
I'm Superman
With the wind in his bag
She's Lois Lane
But when it's bad
It's awful
I feel so ashamed
I snap
Who's that dude
I don't even know his name
I laid hands on him
I'll never stoop so low again
I guess I don't know my own strength

(Rihanna)
Just gonna stand there
And watch me burn
But that's alright
Because I like
The way it hurts
Just gonna stand there
And hear me cry
But that's alright
Because I love
The way you lie
I love the way you lie
I love the way you lie

(Eminem)
You ever love somebody so much
You can barely breathe
When you're with them
You meet
And neither one of you
Even know what hit 'em
Got that warm fuzzy feeling
Yeah them chills
Used to get 'em
Now you're getting fucking sick
Of looking at 'em
You swore you've never hit 'em
Never do nothing to hurt 'em
Now you're in each other's face
Spewing venom
And these words
When you spit 'em
You push
Pull each other's hair
Scratch, claw, pit 'em
Throw 'em down
Pin 'em
So lost in the moments
When you're in 'em
It's the craze that the corporate
Controls you both
So they say it's best
To go your separate ways
Guess that they don't know ya
Cause today
That was yesterday
Yesterday is over
It's a different day
Sound like broken records
Playin' over
But you promised her
Next time you'll show restraint
You don't get another chance
Life is no Nintendo game
But you lied again
Now you get to watch her leave
Out the window
Guess that's why they call it window pane

(Rihanna)
Just gonna stand there
And watch me burn
But that's alright
Because I like
The way it hurts
Just gonna stand there
And hear me cry
But that's alright
Because I love
The way you lie
I love the way you lie
I love the way you lie

(Eminem)
Now I know we said things
Did things
That we didn't mean
And we fall back
Into the same patterns
Same routine
But your temper's just as bad
As mine is
You're the same as me
But when it comes to love
You're just as blinded
Baby please come back
It wasn't you
Baby it was me
Maybe our relationship
Isn't as crazy as it seems
Maybe that's what happens
When a tornado meets a volcano
All I know is
I love you too much
To walk away though
Come inside
Pick up your bags off the sidewalk
Don't you hear sincerity
In my voice when I talk
Told you this is my fault
Look me in the eyeball
Next time I'm pissed
I'll aim my fist
At the dry wall
Next time
There will be no next time
I apologize
Even though I know it's lies
I'm tired of the games
I just want her back
I know I'm a liar
If she ever tries to fucking leave again
I'mma tie her to the bed
And set the house on fire

(Rihanna)
Just gonna stand there
And watch me burn
But that's alright
Because I like
The way it hurts
Just gonna stand there
And hear me cry
But that's alright
Because I love
The way you lie
I love the way you lie
I love the way you lie

Tradução:

(Rihanna)
Só vai ficar lá
E me ver queimar
Mas tudo bem
Porque eu gosto
Do jeito que dói
Só vai ficar lá
E me ouvir chorar
Mas tudo bem
Porque eu amo
O jeito que você mente
Eu amo o jeito que você mente

(Eminem)
Eu não posso te dizer o que realmente é
Eu só posso dizer qual é a sensação
E agora é uma faca de aço
No meu tubo
Eu não posso respirar
Mas eu ainda luto
Enquanto eu puder lutar
Enquanto o errado parecer certo
É como se eu estivesse em um vôo
Eu ofereço um amor
Bêbado de meu ódio
É como se eu estivesse fumando tinta
E quanto mais eu sofro, mais eu amo
Eu me sufoco
Não posso amortecer a queda
Estou prestes a me afogar
Ela me ressuscita
Caralho ela me odeia
E eu adoro isso
Espere!
Para onde você vai?
Eu estou deixando você
Não, você não vai
Volte
Nós estamos correndo de volta,
Aqui vamos nós de novo
É tão louco
Porque quando ela está indo bem
Está ótimo
Eu sou o Super-homem
Com o vento nas costas
Ela é a Lois Lane
Mas quando é ruim
É horrível
Eu me sinto tão envergonhado
Droga!
Quem é aquele cara?
Eu nem sei o nome dele
Eu coloquei minhas mãos nele,
Eu nunca vou abaixar tanto novamente
Eu acho que eu não conheço minha própria força

(Rihanna)
Só vai ficar lá
E me ver queimar
Mas tudo bem
Porque eu gosto
Do jeito que dói
Só vai ficar lá
E me ouvir chorar
Mas tudo bem
Porque eu amo
O jeito que você mente
Eu amo o jeito que você mente
Eu amo o jeito que você mente

(Eminem)
Você já amou alguém tanto
Que você mal consegue respirar
Quando você está com eles?
Você encontra
E nenhum de vocês
Nem sequer sabem o que os atingiu
Tenho aquela estranha sensação quente
Sim, os arrepios
Eu costumava ter
Agora você está ficando com um puta cansaço
De olhar para eles
Você jura que nunca bateu neles
Nunca fez nada para ferir eles
Agora você estão cara a cara
Espalhando veneno
E essas palavras
Quando você as cuspiu
Você empurra
E puxa o cabelo um do outro
Arranha, agarra, bate neles
Joga eles no chão
Dá um nocaute
Tão perdido nos momentos
Quando está dentro deles
É a loucura com que os grandes
Controlam vocês dois
Então eles dizem que é melhor
Seguir caminhos separados
Acho que eles não conhecem você
Porque hoje
Isso foi ontem
O dia de ontem terminou
É um dia diferente
Parece um disco arranhado
Tocando repetidamente
Mas você prometeu a ela
Da próxima vez que você mostrar restrição
Você não terá outra chance
A vida não é um jogo de Nintendo
Mas você mentiu de novo
Agora você pode vê-la ir embora
Pela janela
Acho que é por isso que eles chamam de vidraça

(Rihanna)
Só vai ficar lá
E me ver queimar
Mas tudo bem
Porque eu gosto
Do jeito que dói
Só vai ficar lá
E me ouvir chorar
Mas tudo bem
Porque eu amo
O jeito que você mente
Eu amo o jeito que você mente
Eu amo o jeito que você mente

(Eminem)
Agora eu sei que dissemos coisas
Fizemos coisas
Que não tínhamos a intenção de fazer
E nós voltamos
Para os mesmos padrões
Mesma rotina
Mas seu temperamento é tão ruim
Quanto o meu
Você é igual a mim
Mas quando se trata de amor
Você é tão cego
Baby, por favor, volte
Não foi você
Amor, fui eu
Talvez o nosso relacionamento
Não seja tão louco quanto parece
Talvez seja isso que acontece
Quando um tornado encontra um vulcão
Só sei que
Eu te amo muito
Para ir embora agora
Vamos entrar
Tire as suas malas da calçada
Você não ouve sinceridade
Na minha voz quando eu falo?
Disse que é culpa minha
Me olhe nos olhos
Da próxima vez que eu estiver chateado
Eu vou apontar meu punho
Pra parede
Da próxima vez
Não haverá próxima vez
Peço desculpas
Embora eu saiba que é mentira
Estou cansado dos jogos
Eu só quero ela de volta
Eu sei que sou um mentiroso
Mas, porra, se ela tentar ir embora de novo
Eu vou amarrá-la na cama
E tocar fogo na casa

(Rihanna)
Só vai ficar lá
E me ver queimar
Mas tudo bem
Porque eu gosto
Do jeito que dói
Só vai ficar lá
E me ouvir chorar
Mas tudo bem
Porque eu amo
O jeito que você mente
Eu amo o jeito que você mente
Eu amo o jeito que você mente


Email: meninodasletras@bol.com.br
Twitter: @meninodasletras

sábado, 22 de janeiro de 2011

O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus




"Nada é permanente... Nem mesmo a morte".


Tal frase seria muito irônica, se não fosse tão trágica.

A vida é um bem valioso que todos temos o medo de perder. Tão preciosa e ao mesmo tempo bastante frágil. Muitas vezes pensamos que somos eternos; planejamos o futuro, arquitetamos nossos próximos passos... É só quando perdemos alguém conhecido que a mortalidade torna-se algo intenso e significativo. Podemos partir de uma hora para a outra, deixando projetos inacabados para trás... A morte dá várias rasteiras ao longo da vida, e O Mundo Imaginário do Dr. Panassus foi apenas mais uma de tantas vítimas que ficaram bestificadas no chão.

O início da produção foi cercada de mistério, pois o diretor e roteirista Terry Gilliam não queria entrar nos detalhes do enredo. O suspense do diretor deixou muitas pessoas apreensivas, pois Gilliam tem uma grande fama de trilhar o caminho do azar; muitas de suas produções sofreram dificuldades para serem finalizadas, e ainda houve uma que nem chegou a ser iniciada porque o set de gravação foi totalmente destruído por uma tempestade. As coisas caminhavam bem com Dr. Parnassus, até que em janeiro de 2008 o ator principal morre na metade das filmagens.

O jovem ator em ascensão chamávasse Heath Ledger, que na época estava sendo muito falado pela sua atuação em Batman - O Cavaleiro das Trevas. Ainda perseguido pela sombra do azar, Gilliam viu-se sem forças para continuar com o projeto. Mas o destino havia reservado um trunfo. O falecido australiano tinha amigos, que se ofereceram para ajudar o diretor a terminar a última obra de Heath Ledger.

O Mundo Imaginário conta a história do Dr. Parnassus, um antigo monge que se arrepende amargamente por ser imortal. Para alguns isso não seria ruim, tenho certeza. Embora, talvez, a oferta perdesse todo o sabor quando oferecida pelo Diabo, e o chifrudo sempre quer algo em troca. Mesmo tendo a dádiva de ser inatingível pela morte, Parnassus teve que fazer sacrifícios: toda filha que ele tivesse, ao completar 16 anos, iria pertencer ao Coisa Ruim.

Trato é trato, e o Diabo leva isso bem a sério. Faltando apenas três dias para Valentina completrar 16 anos, o chifrudo vai cobrar sua dívida. Para salvar a filha amada das garras do inferno, Parnassus faz uma nova aposta: se ele conseguir 5 almas primeiro do que o Diabo, Valentina será poupada. Desse modo, a trupe itinerante do Imaginário segue seu rumo, espalhando fantasia e imaginação para aqueles que atravessam o espelho e adentram no Mundo criado pela mente do Dr. Parnassus. E é durante o caminho que eles encontram Tony (Ledger).

Tony é um homem misterioso e aparentemente sofre de amnésia, ainda assim logo é convocado a participar da trupe do Imaginário. Quando atravessa o espelho, as facetas de Tony se modificam (é aí que entram as participações de Johnny Depp, Colin Farrel e Jude Law, que substituem Ledger à medida que Tony se depara com o Mundo Imaginário). Gostaria de ressaltar a interpretação de Andrew Garfield, que fez um exelente trabalho como coadjuvante neste filme, brilhou em A Rede Social e agora será o novo Homem-Aranha.

Não se assuste caso você não entenda alguma coisa em O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus, pois o longa é uma viagem alucinante pela mente criativa de Terry Gilliam. A fantasia e o fantástico são os pontos altos deste que foi um filme incrivelmente aguardado, não somente pelo fato de ter sido o último de Heath Ledger, mas também por ter sido construído e finalizado por pessoas que o admiravam e que levaram o projeto até o fim em honra à sua memória.

A morte pode dar rasteiras, só que neste caso ela estendeu a mão.

"Um filme de Heath Ledger e seus amigos".


Trailer:


video

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Eu Que Não Amo Você

video


A inesperada descoberta de músicas que antes não faziam parte do seu conhecimento é sempre reconfortante à medida que seu ouvido vai se adaptando à elas. E bastante surpreendente também, caso venham de um grupo que você nunca teve o interesse ou a oportunidade de escutar.

Isso já ocorreu comigo incontáveis vezes, em diferentes situações. Neste caso em especial, graças a amigos que curtem um bom acústico. No início de 2010, assistindo ao Acústico MTV dos Engenheiros do Hawaii, conheci a música "Eu Que Não Amo Você", e é com satisfação que venho compartilhá-la com você, leitor(a). Não que eu não vá com a sua cara, muito pelo contrário! É apenas uma maneira de dividir com você o conhecimento de uma bela música.


Letra:

Eu que não fumo, queria um cigarro
Eu que não amo você
Envelheci dez anos ou mais
Nesse último mês.
Eu que não bebo, pedi um conhaque
Pra enfrentar o inverno
Que entra pela porta que você deixou aberta ao sair...

Senti saudade, vontade de voltar
Fazer a coisa certa
Aqui é o meu lugar
Mas sabe como é difícil encontrar
A palavra certa,
A hora certa de voltar,
A porta aberta,
A hora certa de chegar...

Eu que não fumo, queria um cigarro
Eu que não amo você
Envelheci dez anos ou mais
Nesse último mês.
Eu que não bebo, pedi um conhaque
Pra enfrentar o inverno
Que entra pela porta
Que você deixou aberta ao sair.

O certo é que eu dancei sem querer dançar
E agora já nem sei qual é o meu lugar
Dia e noite sem parar, eu procurei sem encontrar
A palavra certa,
A hora certa de voltar,
A porta aberta,
A hora certa de chegar...

Eu que não fumo, queria um cigarro
Eu que não amo você
Envelheci dez anos ou mais
Nesse último mês...
Eu que não bebo, pedi um conhaque
Pra enfrentar o inverno
Que entra pela porta
Que você deixou aberta ao sair...

Eu que não fumo, pedi um cigarro
Eu que não amo você
Envelheci dez anos ou mais
Nesse último mês...
Eu que não bebo, queria um conhaque
Pra enfrentar o inverno
Que entra pela porta
Que você deixou aberta ao sair...


Email: meninodasletras@bol.com.br
Twitter: @meninodasletras

sábado, 15 de janeiro de 2011

10 Coisas Que Eu Odeio Em Você


"Odeio o modo como fala comigo
E como corta o cabelo
Odeio como dirigi o meu carro
E odeio seu desmazelo
Odeio suas enormes botas de combate
E como consegue ler minha mente
Eu odeio tanto isso em você
Que até me sinto doente
Odeio como está sempre certo
E odeio quando você mente
Odeio quando me faz rir muito
Mais quando me faz chorar...
Odeio quando não está por perto
E o fato de não me ligar
Mas eu odeio principalmente
Não conseguir te odiar
Nem um pouco
Nem mesmo por um segundo
Nem mesmo só por te odiar"


Verdade seja dita: não fazem mais filmes de adolescente como antigamente. Esqueça esses jovens que cantam e dançam, que usam drogas ou só pensam em sexo. Estou falando de uma boa comédia romântica, onde garotos e garotas enfrentam a inesperada descoberta de uma paixão e tentam conciliar a montanha russa do amor com os problemas escolares e familiares, isso tudo salpicado com elementos cômicos que só a juventude pode dar.

Infelizmente, os filmes atuais de adolescentes só me trazem decepção. Não sei se é porque estou em outra fase da vida, ou se estes filmes estão apenas refletindo a situação atual da nova geração de jovens, mas existe um lado bom em ser parte da geração antiga: eu tive a oportunidade de conhecer filmes clássicos que são incomparáveis em relação aos mais recentes.



10 Coisas Que Eu Odeio Em Você é um clássico da Sessão da Tarde e muitas pessoas da minha geração dizem que este foi um longa bastante notório. O filme é de 1999 e foi baseado na Megera Domada, obra de William Shakespeare, tendo no elenco grandes nomes como Julia Stiles, Joseph Gordon-Levitt e Heath Ledger em um de seus primeiros protagonistas.

O enredo nos mostra a vida das irmãs Stratford, Bianca e Kat (Stiles), tão diferentes quanto a água e o vinho. Bianca é uma das poucas garotas “puras” da escola, portanto é sempre cobiçada pelo ardiloso Joey, um típico filhinho de papai. O problema reside no fato de Bianca só poder namorar quando Kat também namorar, e para se domar esta fera é preciso ter um domador corajoso e destemido.


É aí que entra Cameron (Joseph), recém-chegado na escola que se apaixona perdidamente por Bianca. Juntamente com seu amigo Michel, armam um plano para Joey contratar um dos caras mais temidos da escola com a finalidade de convencê-lo a encantar a megera Kat. O escolhido é Patrick Verona (Ledger). O misterioso rapaz chama a fera para sair e, sem que ambos soubessem, as alavancas do amor já haviam sido acionadas.

O filme contém diálogos inteligentes e interessantes, como também possui cenas memoráveis; destaque para aquela em que Heath canta Can’t Take My Eyes of You. É um filme que os jovens de hoje deveriam se dar ao luxo de conhecer. Um filme que mostra as diversas facetas da paixão adolescente e as ciladas que ela pode preparar, com o mais simples e puro dos intuitos: tentar compreender as calhas que giram esse comboio de corda chamado coração.


Kat: Por que tá fazendo isso?

Patrick: Eu já disse, você bateu a cabeça.

Kat: Você não está nem aí se eu não levantar, não é?

Patrick: É claro que sim.

Kat: E por quê?

Patrick: Porque se não eu vou ter que sair com garotas que gostam de mim de verdade.

Kat: Se puder encontrar uma.

Patrick: Tá vendo? Quem precisa de afeição quando se tem tanto ódio?

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Heath Ledger e o seu Coringa

"Se você é bom em algo... Nunca faça de graça".


"Eu acredito que aquilo que não nos mata, nos torna mais... estranhos".



video

Algumas pessoas gostam de dizer que a vida gira em torno de fatos. Eu concordo plenamente. Se você, por exemplo, é fanático por futebol, com certeza deve idolatrar algum jogador pelo simples fato dele ser habilidoso no campo. Se você é viciado(a) em sorvete, provavelmente tem uma razão muito boa que contribuiu para isto. Agora, se você assim como eu é amante da sétima arte, é inevitável que na sua memória tenha ao menos um ator ou atriz que transitou entre seus pensamentos por um longo tempo.

A postagem de hoje é dedicada a uma estrela que partiu sem avisos, deixando conosco as fagulhas cósmicas do que sobrou do seu talento. No dia 22 deste mês fará 3 anos que ele se foi, e a entrevista acima é apenas o começo do Especial Heath Ledger; uma forma singela que o Menino das Letras encontrou de homenagear este grande camarada.

A entrevista em destaque é uma das últimas que Heath Ledger deu em vida, na qual ele relata como foi interpretar o Coringa em "Batman - O Cavaleiro das Trevas" (filme já comentado aqui no blog), personagem que lhe rendeu o Oscar e o Globo de Ouro, entre várias outras premiações póstumas. Sua atuação é memorável e já é considerada uma das melhores da história do cinema. É tão intensa e inesquecível, que me falta adjetivos para descrevê-la.

Heath era um astro que emitia luz própria, luz esta que ofuscou os olhos de todo o mundo com sua performance maligna e doentia. Um astro se apaga, mas seu brilho perpetua na eternidade. E, cá entre nós, esse é um fato bem difícil de esquecer.


Para saber mais do Especial Heath Ledger durante o mês de janeiro, siga-nos no twitter: @meninodasletras, e fique por dentro das notícias!

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Percy Jackson e o Último Olimpiano


Um meio-sangue, dos deuses antigos filho,

Chegará aos dezesseis apesar de empecilhos

Num sono sem fim o mundo estará

E a alma do herói, a lâmina maldita ceifará

Uma escolha seus dias vai encerrar

O Olimpo preservar ou arrasar”.


Dizer adeus não é nada fácil. Jamais será. Especialmente quando se trata de algo do qual você simpatizou e criou laços. Trata-se de uma bela ironia, pois o objetivo de um leitor é justamente fazer com que sua leitura chegue ao fim. Terminar de ler aquele livro que tanto quis começar. E ainda que no final da leitura seja possível sentir uma certa paz pelo dever cumprido, não há como sentir também uma certa melancolia porque a única frase que vem em mente é: Acabou. O que resta é apenas aquela esperança designada para todo e qualquer tipo de leitor: a de ter aprendido algo com o que leu.

Assim foi ao longo dos anos, através das páginas das variadas obras que li. E assim também foi com Percy Jackson e o Último Olimpiano, o último livro da saga do herói semideus. E se você, leitor(a), acompanhou cada postagem das aventuras do filho de Poseidon, junte-se comigo neste derradeiro desfecho para que, juntos, possamos dizer adeus.

O quinto volume da série já começa injetando no leitor um clima de tensão que permeia o livro inteiro, inclusive no final. Cronos tornou-se hospedeiro do corpo de Luke, o que significa que ele está pronto para a guerra e apenas a um passo de recuperar o poder absoluto. E se o problema fosse resumido somente a isso, as coisas estariam uma maravilha. Mas não estão. Percy finalmente descobre o que diz a tão sombria profecia a seu respeito, e vê-se à frente do exército de heróis, determinado a impedir que as forças do Titã avancem contra a cidade de Nova York.

Nos mares, o palácio de Poseidon é atacado pela fúria do titã Oceano. Na terra, os EUA é devastado pelo terror que o titã Tifão alastra por onde passa, e seu rumo final é a ilha de Manhattan. Todos os deuses se encontram ocupados na esperança de retardar as ameaças que insistem em derrubar o Monte Olimpo, agora não mais tão protegido. Percy e os outros campistas são os únicos reforços que restaram, e agora cada um terá de unir forças; Thalia trás as Caçadoras de Ártemis, Grover clama pela ajuda dos seres da natureza, Annabeth lidera os filhos de Atena, Nico implora a seu pai, Hades, para que o Mundo Inferior participe da batalha, e o papel de Rachel Elizabeth Dare é então revelado. Todos unidos para criar uma barreira que impeça Cronos de iniciar o fim dos tempos.

Aqui, Rick Riordan faz de Nova York seu cenário de guerra. E ele não demonstra preocupação ao derrubar prédios e destruir monumentos. Uma legião de criaturas mitológicas se digladiam entre os edifícios de Manhattan, e finalmente os destinos de Percy Jackson e Cronos se cruzam. Percy terá poderes suficientes para igualar forças com o Senhor do Tempo? Os heróis conseguirão defender Manhattan e evitar que o Monte Olimpo seja destruído? E o que o futuro reserva para cada um dos heróis em meio à épica batalha final? No conflito entre luz e trevas, várias coisas são descobertas e o destino do mundo fica à mercê de uma única escolha.

Em Percy Jackson e o Último Olimpiano, Riordan nos dá mais uma aula de mitologia grega de maneira sábia e divertida. E embora eu tenha terminado de ler toda a série, o que resta em mim é aquele fio de esperança dito anteriormente: o aprendizado, a absorção de novos conhecimentos. E não consigo imaginar outro jeito melhor de ter acabado. Agora, eu e você, juntos, podemos dizer em claro e bom som: obrigado, Percy Jackson. Obrigado por tudo.


Email: meninodasletras@bol.com.br

Twitter: @meninodasletras

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Waiting for The End

video

A música é um dos ingredientes que alimentam a alma. Alguém discorda? Nos traz leveza, entusiasmo, lembranças. Acredito que até aqueles que curtem música de má qualidade concordam com esta afirmativa.

Dizem por aí que promessa é dívida, e aqui estou para pagar a minha. Prometi que traria novidades para 2011, e para você que as aguardava com curiosidade, aí vai uma delas: a estreia dos marcadores Músicas e Vídeos. Mas caso você tenha se desapontado, leitor(a), fique tranquilo(a), pois há mais para se dizer. Se você possui twitter, fique ligado(a) a partir de hoje no @meninodasletras. Siga-nos e acompanhe com exclusividade a programação do blog antes das postagens serem publicadas!

O primeiro videoclipe escolhido é o da música "Waiting for The End", de um grupo que eu acompanho desde os primórdios da década de 2000, e que até hoje é a minha banda favorita: Linkin Park. Esta música faz parte do álbum mais recente da banda, A Thousand Suns. Desde o álbum passado os caras vêm demonstrando que estão amadurecendo com relação a sua musicalidade, portanto, se por algum motivo você não os curtia antes, dê-lhes uma chance agora. Garanto que eles mudaram para melhor.

Letra:

Waiting For The End
This is not the end, this is not the beginning
Just a voice like a riot rocking every revision
But you listen to the tone and the violent rhythm and
Though the words sound steady, something empty's within 'em
We say yeah / with fists flying up in the air
Like we're holding onto something that's invisible there
'Cause we're living at the mercy of the pain and fear
Until we dead it / forget it / let it all disappear

Waiting for the end to come / wishing I had strength to stand
This is not what I had planned
It's out of my control
Flying at the speed of light / thoughts were spinning in my head
So many things were left unsaid
It's hard to let you go

(Oh) I know what it takes to move on
(Oh) I know how it feels to lie
All I wanna do is trade this life for something new
Holding on to what I haven't got

Sitting in an empty room / Trying to forget the past
This was never meant to last
I wish it wasn't so

(Oh) I know what it takes to move on
(Oh) I know how it feels to lie
All I wanna do is trade this life for something new
Holding on to what I haven't got

What was left when that fire was gone
I thought it felt right but that right was wrong
All caught up in the eye of the storm
And trying to figure out what it's like moving on
And I don't even know what kind of things I've said
My mouth kept moving and my mind went dead
So, Picking up the pieces now where to begin
The hardest part of ending is starting again

All I wanna do is trade this life for something new
Holding on to what I haven't got

This is not the end, this is not the beginning
Just a voice like a riot rocking every revision
But you listen to the tone and the violent rhythm and
Though the words sound steady, something empty's within 'em
We say yeah / with fists flying up in the air
Like we're holding onto something that's invisible there
'Cause we're living at the mercy of the pain and fear
Until we dead it / forget it / let it all disappear

(Holding on to what I haven't got)

Tradução:

Esperando Pelo Fim
Isso não é o fim, Isso não é o começo
Como uma voz na multidão Estremecendo a cada mudança
Mas você ouve a batida e a rima violenta
E apesar de as palavras parecerem firmes, há algo de vazio nelas
Nos dizemos sim, voando com os punhos no ar,
como se nós estivéssemos segurando algo invisível que à lá.
Por que nos estamos vivendo a mercê da dor e do medo
Até nós mortos esquece-lo e deixar tudo desaparecer

Esperando o fim chegar
Desejando que eu tivesse força para aguentar
Não foi isso que planejei
Está fora do meu controle
Voando na velocidade da luz
Com pensamentos rodando na cabeça Tantas coisas ficaram sem ser ditas É difícil deixar você ir.

Eu sei que é preciso para seguir em frente
Eu sei como é mentir
Tudo o que eu quero fazer é trocar essa vida por algo novo
Segurando o que eu não tenho

Sentado em uma sala vazia Tentando esquecer o passado
Isso nunca foi feito para durar
Eu desejo que não era tão...

O que sobrou quando o incêndio acabou ?
Eu achei que era certo mas aquele certo era errado
Todos os apanhados no olho da tempestade
E tentando entender como era seguir em frente
E eu nem sei que tipo de coisas que eu disse
Minha boca continuou se movendo e minha mente morreu...
Juntando os pedaços agora por onde começar ?
A parte mais difícil de terminar é começar de novo.


FALE CONOSCO: meninodasletras@bol.com.br
SIGA-NOS: @meninodasletras